deu ruim?

Screen Shot 2015-11-01 at 7.28.27 PM

foi curto
foi intenso
foi gostoso
(e como gostar é gostoso!)
foi incrível
foi rápido
(mas durou uma eternidade – agora te entendo, Vinícius)
foi genial
foi HONESTO
(e isso não tem preço)

poderia ter sido mais?
poderia ter sido melhor?
poderia ter durado mais?
sim, claro que poderia tudo isso
mas não vou lamentar pelo que poderia
e sim ficar com esse gosto bom na boca
esse gosto de felicidade

então, respondendo à pergunta do título do post: não, definitivamente não deu ruim, deu foi bom DEMAIS!

A imagem que ilustra esse post acho que tem tudo a ver com a nossa breve história, estamos nos gaps, nas nuvens que cobriram a Lua eclipsada. Nós vimos a beleza, sentimos nossas almas bem pertinho (e olha que eu nem acredito nisso de alma) e passamos, juntos, essa noite incrível do eclipse, eu e a minha estrela favorita. E valeu MUITO a pena!

um mês

Hoje, 20 de outubro de 2015 faz um mês que começamos a conversar
Exatamente há um mês a minha vida começou a mudar para melhor

Não que já não fosse boa, mas ganhou um brilho especial
Com seu jeitinho agridoce
Seu sorriso lindo, de dentes perfeitos (adoro os dentes)
Sua braveza e objetividade
Seu carinho e cuidado
Sua sagacidade de pensamento e argumentação
Sua necessidade de colo
Suas bochechas (LINDAS LINDAS, não me mata por isso)
Sua filhotas MARAVILHOSAS (que também ganharam meu coração)

Eu acho que poderia listar uma característica que eu adoro nela por cada um dos 43.200 minutos que nos conhecemos
E foi assim que ela veio, nada de mansinho
Fez uma entrada triunfal na minha vida, como não podia deixar de ser
E deixou tudo com um brilho a mais
O brilho da minha estrela preferida

Parabéns (para mim) por ter essa pessoa TÃO incrível por perto!

Candeia

Deixe-me ir, preciso andar
Vou por aí a procurar
Rir pra não chorar

Deixe-me ir, preciso andar
Vou por aí a procurar
Rir pra não chorar

Quero assistir ao Sol nascer
Ver as águas dos rios correr
Ouvir os pássaros cantar
Eu quero nascer
Quero viver

Deixe-me ir, preciso andar
Vou por aí a procurar
Rir pra não chorar
Se alguém por mim perguntar
Diga que eu só vou voltar
Quando eu me encontrar
Quando eu me encontrar