hoje é um dia histórico tanto para a fotografia quanto para a ciência (minhas 3 paixões, ciência, fotografia e histórias): conseguimos, pela primeira vez, uma foto de um BURACO NEGRO!


grande coisa! ISSO MESMO, MUITO grande coisa!!! o buraco negro supermassivo no centro da galáxia M87 é mil vezes maior que o Sagitário A*, o buraco negro supermassivo no centro da nossa Via Láctea e por não estar coberto por gás, poeira e objetos na linha de visão, foi o escolhido para essa primeira observação. vou colocar aqui algumas coisas que vale notar nessa história.

a imagem (ou as imagens)

foram produzidas 4 imagens do Buraco Negro da M87, na verdade a imagem não mostra O buraco negro em si, e sim sua sombra (já que por definição um buraco negro não pode ser visto, pois absorve toda a luz que chega até ele).

o disco de acreção, é a espiral de gás e matéria que está prestes a ser engolida pelo buraco negro, que por ter uma força gravitacional IMENSA, essa matéria gira tão rápido que começa a brilhar pelo calor que emana (o disco de acreção chega a velocidades próximas à própria velocidade da luz). e é exatamente isso que vamos na imagem, esse disco e ainda de quebra conseguimos confirmar MAIS UMA VEZ que Einstein estava correto: um lado do disco é mais brilhante que o outro, justamente pelo nosso ponto de vista em relação ao disco de acreção, a matéria que está vindo em nossa direção emite mais luz do que a matéria em direção oposta (e com isso conseguimos saber também o sentido da rotação do disco).

o telescópio

o telescópio utilizado foi batizado de EHT (Event Horizon Telescope) e é, na verdade, um telescópio virtual. calma eu explico: essa observação só pode ser feita depois do desenvolvimento de novas tecnologias, inauguração de novos telescópios (como o ALMA no chile) e o upgrade de outros.

a interferometria permite que se combine as observações de telescópios distantes como se fossem um só (por isso o EHT é um telescópio virtual). nesse caso, foram usados telescópios no Arizona, México, Havaí, Chile, Espanha e no Pólo Sul, o que faz com que o efeito seja de um “prato” basicamente do tamanho do planeta Terra!

a frequência

apesar de ser uma foto, essa observação foi feita toda em ondas de rádio (que são a mesma coisa que luz, só que com uma frequência de onda mais longa). no caso foi usado o comprimento de onda de 1.3mm.

os dados

foram coletados aproximadamente 5 PETABYTES (são 5 MIL desses HDs de 1TB que a gente compra e cabe um monte de coisa) de dados para produzir 4 “fotografias” nos dias 5, 6, 10 e 11 de abril de 2017. esses dados foram analisados e foi aplicado um algoritmo para interpretar os dados. as cores também são “falsas” na verdade a captura de ondas de rádio não mostra cor e sim intensidade de luz (regiões mais claras e mais escuras). com base em outros estudos já conhecidos sobre M87, como massa, composição, distância, velocidade, etc. foi possível “colorir” as imagens principalmente pela temperatura do disco de gás em volta do buraco negro.

uma mulher FODA

a importância do trabalho da cientista da computação Katie Bouman para o projeto da imagem do M87 foi absolutamente crucial. além de ser uma das principais desenvolvedoras do algoritmo usado para processar os dados dos telescópios, sua ajuda também foi essencial para integrar uma equipe completamente multidisciplinar de mais de 200 pesquisadores espalhados pelo mundo.

e agora?

agora o EHT planeja refinar as observações, adicionar outros observatórios, fazer novas imagens em outras frequências para, futuramente, conseguir trazer uma imagem do nosso próprio Buraco Negro, o Sagitário A*.

de qualquer forma, estamos entrando em uma nova era das observações astronômicas, com ondas gravitacionais e agora com essa prova do que é possível em termos de interferometria, podemos pensar em escalas ABSURDAMENTE maiores (alguém aí está pensando em um observatório do tamanho do da órbita da Terra? parece absurdo, mas é só pensar em radiotelescópios espaciais “estacionados” nos pontos de Lagrange!!! – me deixa sonhar!!!!)

Bem-vindos ao futuro da astronomia e da astrofotografia!

fontes e referências:

https://aasnova.org/2019/04/10/first-images-of-a-black-hole-from-the-event-horizon-telescope/?fbclid=IwAR3FIa_RDaIhVHvdAJfEjS32nm2kOIQoCURRMZKXiR3VqvQBOGSf1a_ifSg

http://time.com/5568063/katie-bouman-first-image-black-hole/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s